sábado, 11 de agosto de 2012

AS NOTÍCIAS DO JORNAL IMPACTO


OS PARADOXOS DA POLÍTICA EM HELIÓPOLIS I PARTE.
Por: Jorge Souza

Finalmente os palanques foram erguidos para a alegria de uns e tristeza de outros que acreditavam que as oposições não se uniriam até o prazo final dada pela justiça eleitoral. Pela Base Oposicionista os opositores à gestão atual formaram uma aliança tendo como candidato a prefeito Ildinho e a vice Gama Neves, opoiados pelo ex-prefeito Zé do Sertão e pela Vereadora Líder da Oposição na Câmara Ana Dalva e seu esposo Landisvalth Lima; além da ex-vereadora Zélia, Antonio Jacson e do atual vice-prefeito Zé Guerra. Pela Base governista o atual prefeito Valtinho tentará a reeleição tendo como vice Adilson Barbosa de Andrade, que conta com o apoio do seu pai Aroaldo Barbosa, Rubens e Celso Andrade, além é claro dos vereadores que formam a Base de sustentação Mendonça, Giomar, Claudivan e Gaminha.
Quando nós paramos para observar como ficou formado os palanques, foi possível e agradável ver com os nossos olhos que muitos deles são proventos das administrações passadas que naufragaram e, por essa razão resolveram embarcar em um outro grupo antes do veredicto final do Povo Heleiopolense. Vimos também que mais da metade deles não tem o Município como prioridade, mais sim vencer as eleições custe o que custar. Foi observado também que cada um dos dois grupos não estão nem um pouco preocupado com os acertos políticos que fazem, pois vencer é a palavra de ordem neste instante e, quem não concordar com tais afirmações vai ficar de fora. Acreditamos que foi pensando nisso que o Vereador Renilson Alves resolveu abandonar o barco do prefeito Valtinho que estava naufragando aos pouco, para embarcar na onda verde do grupo do 20. Quem também foi no vaco do vereador Renilson, foi o atual vice-prefeito José Andrade Guerra que já discursou no palanque da oposição, se formos citar quem são e quantos já pularam fora da embarcação da gestão do prefeito Valtinho para o grupo do 20, ficaríamos dias escrevendo nomes por nomes durantes mais de uma semana, mas, no entanto, isso não se faz necessário, pois acreditamos que alguns deles são farinha do mesmo saco.
E por falar em farinha, um mistura com gosto de vômitos e de ferrugem foi vista na inauguração do Comitê do Grupo 65, mistura essa que quando paramos para observar vimos um candidato a vice-prefeito sem bagagem, sem discursos, sem timbre e sem ter cara de político. Vimos que por ter sido colocado de ultima hora ele não tem o molejo que a política pede, ele não consegue fazer com que os militantes o vejam como um bom nome para assumir tal cargo, pois as suas palavras são fracas assim como o seu discurso. Apesar de ter o pai como um dos principais incentivador, Adilson Barbosa ainda necessita de muitos anos no rol da política em Heliópolense, para depois pensar em ser um bom representante do Povo. Nesse meio instante em que o grupo do 65 Inaugurava o Comitê e apresentava o prefeito Valtinho como o candidato a reeleição no meio de poucos aplausos, muitos que estavam ao redor do palanque improvisado fizeram cara feia, quando o locutor citou os nomes de Aroaldo Barbosa e Celso Andrade como um dos principais incentivadores daquela união, pois todos lembram que foram esses dois sujeitos que ajudaram a desestabilizar o grupo do 65 e, por essa razão a presença de ambos no palanque do grupo, é visto com algo negativo para essa numa eleição que era dada como certa pelo grupo. Como se não bastasse todos esses obstáculos, o Grupo do 65 tem que ainda aceitar a presença de um catedrático que atacou a gestão do prefeito Valtinho deste quando ele foi empossado no cargo até a data de hoje. A presença desse senhor no meio da gestão atual é vista como ação imperdoável dos que apoiam e aprovam a gestão do prefeito. Mas, no entanto, nada é mais doloroso para como o grupo, quanto a presença do Vereador Ranilson Alves no palanque do 20, vereador esse que sempre teve privilégios e regalias no seu ex-grupo e que agora muitos do grupo do 65 acredita que a presença dele do outro lado, fortaleceu a base de oposição e muitos já dão a reeleição do prefeito Valtinho como perdida e, que não vão afundar juntamente com o grupo. Diante desses paradoxos, é aceitável afirmar que o prefeito Valtinho não dar a eleição como perdida e que no próximo Domingo dia 12 de agosto, ele pretende levar muita gente para o povoado Tanque Novo.

QUATRO ANOS DEPOIS ELE ESTÁ DE VOLTA AO POVOADO TANQUE NOVO.

O nosso Repórter Tio Jorge relembra que foi exatamente naquele povoado que nas eleições de 2008 o candidato Valtinho, hoje, prefeito de Heliópolis, realizou o seu primeiro comício. Naquele ano Valtinho ele discursou para uma plateia de aproximadamente mais de 3.800 pessoas, onde ele falou da importância de construir uma praça junto a Igreja matriz. Ele também disse que se eleito fosse não deixaria de olhar para aquele povo sofredor, que acreditou numa administração corrupta e cheia de falhas e disse que os moradores iria se orgulhar da sua gestão caso eleito fosse.
Agora o Jornal Impacto mostra o que a gestão do prefeito Valtinho fez por aquele povoado, as fotos mostram sem mais palavras, que nada foi feito ao longo desses quatros anos, essas fotos evidenciam que o abandono foi total e, que até hoje nada foi feito por esse gestor, que agora volta Quatro anos depois para iniciar uma outra caminhada, desejando ser bem votado, numa povoado em que ele prometeu transformar e nem uma simples Praça ele conseguiu construir. E agora José...














Nenhum comentário: