quinta-feira, 2 de março de 2017

MORADORES DA COMUNIDADE DO JOÃO GRANDE ESTÃO PASSANDO SEDE DEVIDO A FALTA DE ÁGUA.

Por Tio Jorge.

Mais uma vez o problema da falta de água nas torneiras dos consumidores tem colocado em estado de alerta o nosso departamento de redação do Portal Heliópolis Informa.
O nosso Repórter Jorge Souza que estava fazendo a cobertura da visita do pessoal do Projeto S.O.S  SERTÃO na Comunidade do João Grande, foi abordado por uma moradora daquela comunidade para falar do problema da falta de água.  Segundo essa moradora, o Poço Artesiano que atende parte daquela comunidade onde a água da embasa não chega, não está dando conta para abastecer todas as casas e, o Bombeiro que é responsável para fazer a manobra da água para que chegue nas torneiras das casas, andou falando besteira ao afirmar que quem não votou no Grupo 17 tem que passar Sede.
Esquina do Bar do Finado Zé Banana (João Grande)
Para evitar confusão, a Jovem conhecida por Ninha, procurou o empregado da embasa conhecido por Vagner para que o mesmo fosse até o João Grande e ver a possibilidade de estender a rede de água que passa em frente do Bar do finado Zé Bananal chegue até onde moram cerca de mais de Dez Famílias, o senhor Vagner atendeu o chamado dos moradores e, foi ver de perto onde a rede da embasa passava e, garantiu aos moradores que teria como estender até as casas dessas famílias a encanação, porém os moradores teria que comprar os canos para realizar o trabalho de extensão de água, mais que era preciso os moradores irem até o escritório e conversar com o atendente José Cloves Junior; a representante da comunidade Ninha foi até o escritório onde ouviu da boca do atendente que iria ser feito o trabalho em breve.
Canos que os Moradores Compraram
No entanto, mais de um Mês já se passou e até agora nada da Embasa ir realizar o trabalho de extensão de água. Ela lembra que os canos já foram comprados na esperança de que o trabalho seja feito. As fotos acima e ao lado, traduz a falta de responsabilidade do representante da empresa, que prometeu mais até agora não cumpriu. Conversamos com outros moradores que afirmaram que gastar mais de 800 reais na compra dos canos, para ver o trabalho ser feito, mais que já estão cansadas de ligar para o escritório e para o funcionário José Cloves Junior, mais ninguém atende. Enquanto esse problema não é resolvido, os moradores continuam carregando baldes e mais baldes de água debaixo de Sol forte.
São Cerca de Mais de 10 Casas Sem Água

Esses moradores gostariam de saber do Senhor José Cloves Junior que é responsável e responde pela empresa, por que tanta demora e se realmente o serviço de extensão de água vai ser realizado e quando, pois o dinheiro que foi empenhado na compra dos canos tem que ser valorizado, pois é provento do suor do rosto desses moradores. 

Um comentário:

Clovis Junior Pereira disse...

Admiro o trabalho jornalistico deste blog, porém ainda espero o desfecho dessa matéria, falando sobre o outro lado da questão, arguir algo ouvindo uma só parte envolvida, não é o normal deste blog.