terça-feira, 13 de setembro de 2016

POEMA EM VERSOS, PROSA E RIMA DEDICADO ÀQUELES QUE GOSTAM DE COMPRAR A CONSCIÊNCIA (VOTO) DO POVO HELIOPOLENSE.

Estou vendendo o meu voto.
A quem endereçar..
Não quero muito dinheiro.
Só procuro alguém verdadeiro.
Que tenha muito dinheiro.
Que possa por ele pagar.

Não mim olhe assim desse jeito.
Pois sou um Cidadão.
Pago os meus impostos em dia.
Com os calos que tem nas mãos.
Por tanto não mim questione.
Pois sou um Homem.
Digno e com razão.

A lei é da oferta e da procura.
E eu tenho algo a oferecer.
É apenas um voto.
Mas serve pra você.
Por isso venha correndo.
Pois tem muita gente querendo.
E não vai sobrar nada pra você.

Sei que você tem interesse.
Estou aqui a sua espera.
Traga os seus adesivos.
Pra eu colar na janela.
Só assim todos ficam sabendo.
Que o voto que estava oferecendo.
Foi comprado sem choro e sem vela.

Depois que você compra o meu voto.
Nada irei te cobrar.
Pois sei que você é igual aos outros.
Que não tem projeto pra mostrar.
Por isso meu amigo.
Eu tenho fé e te digo.
Um dia a polícia vai te pegar.

Você sabe que comprar votos é crime.
Está na Constituição.
O candidato que pratica isso.
Corre o risco de prisão.
Portanto fique sabendo.
Que tem alguém aqui gravando.
Pra te levar a prisão.

Heliópolis 13/09/2016

           Autor: Jorge Souza

Nenhum comentário: